Skip to content

A repressão contra os artesãos

Introdução a repressão no Brasil

Desde o surgimento do movimento “hippie” no Brasil no fins da década de 60, até os dias de hoje, pode-se dizer que para os artesãos de rua, “hippies” ou “malucos” (como se reconhecem atualmente) a repressão e a violência nunca teve fim.

Inicialmente imerso em um momento politico de ditadura, os artesãos foram perseguidos, presos e alguns assassinados. A humilhação mais comum era ter os cabelos cortados e a barba raspada pelos policiais, até então os artesanatos nunca foram pretexto para a repressão.

Jornal “O Dia” – 27 de novembro 1970

A militância desta contra-cultura manteve-se distante da luta armada e alheia aos convencionais “modos” de se fazer política, mas teve uma enorme importância na construção do processo democrático, embora até hoje não tenha tido este reconhecimento no Brasil. O “hippie” bastava existir e sua existência era por si só o confronto, a prática subversiva e sua politica para o mundo.

Jornal “Diário da Tarde” – Belo Horizonte 1978 38 “hippies” presos no jardim da igreja São José

A repressão nos dias de hoje

One Comment
  1. Wanessa Brandão permalink

    É muito importante esse trabalho de pesquisa feito por vcs , é visibilizar o que a maioria prefere deixar invisível , levantar uma bandeira de quem ” não tem voz ” , permitir que a opressão sofrida durante e depois da ditadura , seja colocada como uma luta por direitos , a décadas violados .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 199 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: